RBS Credi - Crédito Pessoal Inteligente ×
Blog

5 dicas para quem está com as contas no vermelho

5 dicas para quem está com as contas no vermelho

Segundo estudos realizados pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), três a cada quatro brasileiros estão endividados.

Infelizmente, esta é a realidade de muitos brasileiros hoje em dia. Concluir um mês com todas as contas quitadas tornou-se um dos maiores desafios do cidadão brasileiro, tendo em vista o grande desejo de consumo ou investimentos, apesar de baixos poderes aquisitivos.

Uma pessoa que não consegue se planejar financeiramente e possui gastos altos e incontroláveis entra em um processo de endividamento complicado de sair, caso não tenha bons planejamentos para quitar suas dívidas.

Sair do vermelho é uma grande meta para quem tem gastos incontroláveis, uma vez que, se as dívidas permanecerem na mesma proporção, o poder de compra diminui, e o nome do inadimplente constará em órgãos de análise de crédito.

Portanto, saber como controlar seus gastos para evitar o endividamento é muito importante para, além de continuar tendo crédito no mercado, manter a saúde mental, evitando grandes estresses. 

Confira a leitura, e saiba cinco dicas para quem está com as contas no vermelho.

O que fazer se estiver com as contas no vermelho?

Para livrar-se de endividamentos, é preciso entender que uma boa relação com o dinheiro exige planejamentos. Veja, agora, algumas dicas para você sair do vermelho.

1. Registre seus gastos

Antes de qualquer coisa, saber tudo o que você está devendo é um importante passo inicial. Se possível, crie uma planilha com todos os seus gastos mensais, semanais ou anuais, com a quantidade de parcelas com as devidas taxas de juros. 

Além disso, procure sempre anotar suas dívidas com os valores atualizados, pois, de acordo com o tempo de inadimplência, os juros aumentarão, e você precisará atualizá-los. Para isso, você pode entrar em contato com as empresas nas quais você possui saldo devedor, e pedir para que elas atualizem os seus débitos.

2. Negocie suas dívidas

Mesmo que, para sair do vermelho, você precise quitar todas as dívidas, muitas vezes não é possível pagar todas elas de uma só vez. Porém, para acelerar o processo de quitação de seus débitos, você pode mapear as despesas que possuem a maior taxa de juros, e fazer uma renegociação, junto à empresa a qual você está com pendências.

Para isso, entre em contato com a instituição financeira com a qual você possui saldo devedor, e informe as dívidas que pretende negociar para pagar. Se possível, peça todas as propostas disponíveis da empresa para a negociação de suas contas.

Caso seja possível dar algum valor como entrada, utilize essa prática pois, assim, você evita mais juros e parcelas na hora de pagar sua dívida.

3. Evite novas dívidas

Antes de pensar em fazer novos gastos, faça primeiro uma revisão de todas as suas dívidas, e veja se você realizou, pelo menos, o pagamento das despesas que possuíam maiores taxas de juros. 

Uma vez que você faz novas despesas, fica mais difícil sair do endividamento. Entretanto, sabe-se que, muitas vezes, realizar empréstimos torna-se um meio necessário para quitação de dívidas, mas, para isso, você precisa ter um planejamento para saber os objetivos do dinheiro e organizar os pagamentos.

4. Cuide do seu dinheiro

Com toda a tecnologia que temos hoje, é super possível verificar seus gastos em tempo real, através de aplicativos dos próprios bancos ou bandeiras de cartões de crédito. Ou seja, você pode verificar suas compras, seus limites, e assim saber o que você ainda pode comprar. 

Outra forma que pode ajudar você a cuidar melhor do seu dinheiro é a utilização de débito automático na hora de realizar o pagamento de suas compras. Nesse caso, quando uma dívida é paga através de débitos automáticos, evita-se possíveis taxas de juros. Agora, é claro, para utilizar essa opção, é extremamente importante que haja um bom planejamento para saber direcionar o seu dinheiro para essas despesas.

5. Guarde dinheiro para emergências

Para evitar futuras dívidas, procure criar uma poupança, na qual você pode guardar dinheiro para emergências ou gastos inesperados. 

Com o dinheiro na poupança, você consegue estar preparado para situações nas quais terão gastos inevitáveis, seja dívidas de casa, ou até mesmo gastos com saúde. 

Sair do vermelho não é impossível, porém é preciso que se tenha muito esforço e planejamento. Seguindo essas valiosas dicas, você consegue ter várias possibilidades de limpar o seu nome e organizar melhor o seu dinheiro. 

Gostou do nosso conteúdo? Acesse também nossas redes sociais, para ficar por dentro de mais assuntos como esse. Dá uma olhadinha no nosso Instagram, Facebook e Linkedin.